A força do empreendedorismo para a inclusão

12/07/2016 Deficiência Motora, Histórias de vida, Notícias 0
0 Flares 0 Flares ×

Após perder o emprego aos 41 anos, homem que nasceu sem um braço adaptou máquina e virou dono do próprio negócio. Empresário que criou o equipamento empresta o dispositivo para pessoas com deficiência que têm vontade de empreender.

A vida de Fabio Carner mudou muito nos últimos tempos. E tudo começou quando ele, aos 41 anos, perdeu um emprego na área de tecnologia da informação. A solução encontrada para manter a renda da família e pagar as contas foi investir na compra de uma máquina de personalização de brindes (VICM-19, da Sertha Brindes) e tentar ser dono do próprio negócio.

Um ano depois, a aposta no empreendedorismo tem mostrado bons resultados e o faturamento mensal está entre R$ 3 mil e R$ 4,5 mil, com a produção de 300 produtos gravados por dia, para clientes de diversos segmentos. E há uma boa perspectiva de crescimento para os próximos meses.

Mas o sucesso do trabalho envolveu mais do que coragem e trabalho árduo. Fabio nasceu sem o braço direito e precisou adaptar a máquina para ter mais autonomia e independência.

“Procurei o Sergio Gotti (diretor da Sertha Brindes e idealizador da máquina de personalização VICM-19) e pensamos em uma alternativa para adaptar minha máquina e garantir que eu concluísse todo o procedimento sozinho. Depois de muito estudar, decidimos que, usando uma base com um pedal eu teria controle com o pé, poderia aplicar a pressão certa na gravação e ainda segurar o produto na haste com a mão esquerda”, diz o empreendedor.

O empresário Sergio Gotti conta que sempre acreditou no benefício da diversidade para o mercado de trabalho. Atualmente, cinco máquinas da Sertha Brindes são adaptadas. Ele empresta o equipamento para pessoas com deficiência interessadas em ter um negócio próprio, para facilitar a entrada desses profissionais no segmento de marketing promocional e personalização de brindes.

“Nós emprestamos a máquina e essa pessoa tenta ganhar seu dinheiro; se não usar, devolve e passamos para outra pessoa, assim o ciclo continua”, explica Gotti. Esse ainda não é um braço da empresa com foco no lucro porque é um projeto de inclusão. “Conforme a demanda por máquinas e adaptações for aumentando, vamos repensar esse modelo”, afirma.

Vencer Limites – Empreendedorismo para pessoas com deficiência é um setor com potencial?
Sergio Gotti – Considero que seja um setor em potencial porque existe um vazio no mercado. As pessoas com deficiência querem gerar renda familiar e também reconquistar seu espaço no mercado de trabalho e, infelizmente, ainda faltam muitas iniciativas que as ajudem nesse sentido.

Vencer Limites – O que foi considerado na adaptação da máquina de personalização VICM-19?
Sergio Gotti – Cada deficiência pode exigir uma adaptação diferente, então é necessário avaliar. No caso do Fabio Carner, que não tem o braço direito, foi instalada uma base com um pedal para que ele pudesse utilizar os pés para ter controle e colocar a pressão certa na hora da gravação dos produtos e ainda segurar o produto na haste com a mão esquerda. Outro caso que temos é de uma pessoa com deficiência motora, então para que ele pudesse trabalhar, a adaptação foi simples, apenas amarrar uma tira de couro na alavanca para conferir mais firmeza ao processo.

Vencer Limites – Como seria a adaptação para quem não movimenta as pernas ou para quem tem uma ou as duas pernas amputadas?
Sergio Gotti – Para quem não movimenta as pernas ou tem as pernas amputadas, não é necessário que seja feito algum tipo de adaptação, já que a máquina pode ser colocada em qualquer espaço, qualquer altura e as mãos e braços são utilizados na hora de personalizar os brindes. A máquina de transfer da Sertha Brindes utiliza papel impresso em impressora laser color convencional e grava mais de 200 objetos como canecas, copos, baldes de pipoca, squeezes e nécessaires, com qualidade fotográfica a partir de um papel e em quatro segundos. O investimento inicial é de menos de R$ 10 mil com a máquina, o papel e brindes para serem personalizados.

* Matéria da coluna Vencer sem Limites, do jornal Estado de São Paulo

Receba um e-mail com atualizações!

Assine e receba, gratuitamente, nossas atualizações por e-mail.

Eu concordo em informar meu e-mail para MailChimp ( more information )

Nós jamais forneceremos seu e-mail a ninguém. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Compartilhe:

Sem nenhum comentário

Deixe o seu comentário!