Comunicado de pausa

28/05/2017 Notícias, Paulinho Oliveira 0
0 Flares 0 Flares ×

Amigos e amigas, comunico a todos que, por tempo indeterminado, deixarei de publicar minha coluna semanal que sai no Sem Barreiras (do meu amigo Victor Vasconcelos), no Blog do Eliomar e no Brasil 247.

O motivo é nobre. A partir de hoje, começo a escrever um livro-reportagem sobre o que vi e vivi no Ocupa Brasília.

É meu dever de jornalista relatar a verdade sobre o movimento, já que – como previsto – a mídia oligopólica está vendendo a ideia de que nós todos que fizemos parte do Ocupa Brasília não somos nada mais que “baderneiros”, “arruaceiros”, “depredadores”, “criminosos”. Querem, com isso, fornecer justificativa para a instauração de uma ditadura de fato no Brasil.

Eu, que estive lá, junto com meus companheiros do SindJustiça Ceará, sinto-me obrigado, por dever de ofício, a me dedicar com afinco e escrever meu testemunho. Vi uma manifestação inteiramente pacífica até a Esplanada dos Ministérios. Vi que, dentre os trabalhadores e trabalhadoras, não houve qualquer início de baderna ou desordem. Vi o arbítrio da PM que começou a semear o caos. Vi bombas jogadas do alto, a esmo. Vi espancamento, vi balas de borracha serem atiradas, até do alto. Vi balas de verdade ferindo gente. Vi uma minoria de mascarados sem qualquer identificação partidária, que depois se descobriria serem infiltrados da própria polícia.

Eu vi o que muitos que opinam sobre o Ocupa Brasília não são capazes de enxergar, porque têm os olhos vendados pelo seu preconceito contra os movimentos de esquerda. Eu vivi e senti os efeitos do gás lacrimogêneo, a tensão de quem corria do perigo, o olhar frio e calculista das tropas que seguiam ordens, a sensação de horror daqueles que estavam ao nosso lado na caminhada.

Este livro sairá ainda neste ano – talvez até neste primeiro semestre. Tenho a necessidade disso. Sei lá se vou estar vivo no próximo ano, sei lá como estará o Brasil daqui a um mês. Por isso, em nome da verdade, vou me dedicar com afinco a esse projeto literário.

A consequência lógica disso é que menos textos serão vistos partindo de minha página de Facebook – à exceção daqueles que são publicados na fanpage do SindJustiça Ceará, por dever de ofício, já que sou coordenador de imprensa e divulgação daquela entidade sindical.

Assim que eu puder, volto com meus textos regulares.

Obrigado pela compreensão. Torçam por mim e, acima de tudo, pelo Brasil.

Receba um e-mail com atualizações!

Assine e receba, gratuitamente, nossas atualizações por e-mail.

Eu concordo em informar meu e-mail para MailChimp ( more information )

Nós jamais forneceremos seu e-mail a ninguém. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Compartilhe:

Sem nenhum comentário

Deixe o seu comentário!