Um homem idoso, de cabelos e barba grisalhas, ao lado de uma jovem moça, ambos sentados em um sofá com almofadas e segurando um microfone

Jornalista homenageia o pai cego e fala sobre deficiência visual

09/12/2017 Deficiência Visual, Depoimentos, Histórias de vida, Notícias 0
0 Flares 0 Flares ×

Mari Palma emocionou os seguidores ao escrever uma mensagem linda de aniversário para o pai, Luiz, em seu perfil no Instagram (@maripalma). Ele teve doença degenerativa hereditária e foi perdendo a visão, gradativamente, desde os 18 anos.

“Ele pode até não enxergar a TV, mas ele tá sempre de pé na frente dela me acompanhando e torcendo por mim todos os dias. Meu pai, que mesmo sem ver, vê mais do que muita gente. Vê com o coração dele, que é o maior do mundo. É meu melhor amigo e minha alma gêmea, um amor que eu sei que vem de outras vidas. O cara que me ensinou que a gente não precisa de muito pra ser feliz – uma casa cheia de amor com a família, como a nossa, é tudo o que a gente precisa”, escreveu a jornalista de 28 anos, que apresenta o G1 em um Minuto.

“Às vezes eu tenho um dia ruim, chego em casa e vejo ele – que poderia ser uma pessoa pra baixo – sorrindo, eu paro e penso: meu Deus, do que eu tô reclamando? E, realmente, eu não tenho nada do que reclamar. Eu tenho o maior amor do mundo e o maior exemplo que eu poderia ter na vida. Mais um ano de muita saúde e casa cheia pra você, meu gordinho. Eu te amo mais do que cabe dentro de mim! Feliz aniversário”, disse Mari. O pai da jornalista comemora 51 anos.

No Encontro, em maio, apresentado por Fátima Bernardes, Mari falou sobre a relação com o pai (assista aqui). Ela contou detalhes da relação com o pai ao longo dos anos. “Era muito nova quando meu pai perdeu a visão. Tenho muitas lembranças dele dirigindo, indo para o trabalho. Até me emociono de falar. Mas, eu passei mais tempo da minha vida com ele não enxergando. Ele ficou deficiente visual e a família toda precisou lidar com isso. Hoje, temos uma dinâmica muito legal. Ele tem uma memória que é coisa de louco”, contou ela na época.

“Eles eram adolescentes ainda na época, mas pedi a Deus que preservasse os meus 3 filhos. Eu seguro a peteca!”, explicou Luiz. “O médico disse que eu tinha retinose pigmentar e o médico explicou que eu ia perder a visão, mas não sabia quanto tempo eu ainda ia enxergar. Disse para pedir a Deus para prolongar a visão e fazer tudo o que poderia fazer. É algo hereditário e pedi a Deus para não atingir meus filhos”, recordou o pai de Mari no programa matinal.

* Matéria da Revista Quem
** Legenda da foto: Jornalista Mari Palma participa do Programa Encontro com Fátima Bernardes junto com o pai Luiz

Receba um e-mail com atualizações!

Assine e receba, gratuitamente, nossas atualizações por e-mail.

Eu concordo em informar meu e-mail para MailChimp ( more information )

Nós jamais forneceremos seu e-mail a ninguém. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Compartilhe:

Sem nenhum comentário

Deixe o seu comentário!