Um novo ano depende de você

21/01/2018 Deficiência Intelectual, Depoimentos, Histórias de vida, João Eduardo, Notícias 2
0 Flares 0 Flares ×

O renascimento do sentimento de nação no povo brasileiro é o tom para este novo ano, cheio de esperança na construção de um mundo mais inclusivo; um mundo para todos. As pessoas com Síndrome de Down foram o ponto central das colunas que escrevi em 2017, abordando desde a sua gestação, nascimento, infância, adolescência, relacionamentos, entrada na fase adulta e até a inclusão no mercado de trabalho.

Busco uma conversa informal, não me considero um especialista. Sou pai e atento observador da realidade de pessoas com SD, um admirador da diversidade humana. Com esta experiência, tenho aumentado minha empatia, meu esforço para me colocar no lugar do outro e compreender seu ponto de vista. E assim promover o meu próprio desenvolvimento, uma ampliação do olhar.

Ainda temos muito para compartilhar nos próximos anos. Uma das boas novidades de 2018 foi o ingresso de um jovem com SD no IFSul, instituição de ensino médio profissionalizante. Confira que história bacana aqui.

Essa será uma das minhas batalhas em 2018, garantir acessibilidade ao ensino médio para pessoas com deficiência (PcD) de Fortaleza. A proposta é avaliar um sistema de matrículas antecipadas, para detectar demandas e planejar o apoio necessário para cada escola. Função das Secretarias de Educação do Estado e do Município, além do engajamento da sociedade civil. Junte-se a esta luta conosco!

Outra batalha será lutar por fontes de renda para esse público, apoiando iniciativas de todos os tipos, como a Feira Inclusiva, banco de potencial para PcD, show de talentos, etc. Outra novidade que bombou nas redes sociais em 2018 foi a história de um empresário com SD que montou um negócio milionário! Dê uma olhada, clicando aqui.

Aproveitando que já estou compartilhando meu plano de ação para este ano, concluo divulgando meu compromisso com a produção de audiovisuais, fruto de um árduo aprendizado nos últimos dois anos, principalmente no Porto Iracema das Artes, equipamento do Instituto Dragão do Mar, aqui em Fortaleza. Diminuir a invisibilidade das PcD’s será um dos focos desse meu trabalho, espero contar com sua audiência.

Todo este nariz de cera serve unicamente para oficializar minhas férias desta coluna, carinhosamente, negociadas com nosso mestre. Pretendo me desligar por um tempo para recuperar as energias e encarar de forma prazerosa e feliz as batalhas de 2018. Temos um país para recriar, temos um mundo para transformar.

Aproveito para convidar tod@s a navegar nas discussões do Fórum Social Mundial – FSM/2018, acontecendo em março na capital baiana, com o tema “RESISTIR É CRIAR, RESISTIR É TRANSFORMAR”. Na próxima sexta-feira, 26/01, o plenário da OAB/CE receberá movimentos sociais e cidadãos interessados em participar do Coletivo Cearense de PcD rumo ao FSM/2018. Que tal você nos ajudar a construir uma pauta política das PcD’s para apresentar no Fórum?

Pretendo retornar em breve ao contato rotineiro com meus leitores, espero que esteja sendo tão bom para vocês como está sendo para mim. Vamos refletir sobre o mundo que queremos? Venha para a resistência você também! Abraços e até a volta.

Compartilhe:

2 Comentários

  1. Henrique 22/01/2018 Responder

    Parabéns ao João Eduardo! Coluna rica e enriquecedora! À altura do Sem Barreiras. Vozes como a sua são essenciais para nós dar ânimo na labuta cotidiana por um Brasil e um mundo melhores e mais justos para às PcD e para todas/os.

  2. Conceição De Maria A.G.T.Marques 22/01/2018 Responder

    Sou administradora desse seu trabalho e te desejo todo sucesso do mundo.
    Continue sua luta!
    E ótima férias pra vocês.
    Bjs????????????????

Deixe o seu comentário!

Cancelar Resposta

Volte ao topo