Foto horizontal de quatro pessoas. À esquerda, uma garotinha em uma cadeira de rodas; no centro, meio escondido atrás do homem adulto, um menino; ao lado dele, o pai, com o braço direito tatuado segurando a mãe da filha na cadeira de rodas; e, no colo do homem, uma menininha de vestido azul e branco.

Fogaça afirma que “ser pai é amar, educar e ser criança”

09/08/2020 Deficiência Física, Notícias 0
0 Flares 0 Flares ×
Pai e filha trocam um olhar carinhoso e amoroso um para o outro. A garotinha está deitada e ele, à direita, está curvado sobre ela.

Henrique declara todo seu orgulho com a filha Olívia, que necessita de cuidados permanentes por ter epilepsia fármaco-resistente.

O que é ser pai? Henrique Fogaça, pai de três filhos, sabe muito bem a resposta. O chef e jurado do MasterChef troca o jeitão ranzinza que o tornou conhecido no programa da Band pela calma e doçura ao falar de Maria Letícia (4 anos), João (12) e Olívia (13).

Em entrevista exclusiva ao NaTelinha, Fogaça fala sobre o amor pelos filhos e sua maior vocação na vida fora da cozinha: a paternidade. “Eu me cobro bastante, porque como eu tenho uma vida muito corrida de trabalho, restaurantes e programa, uma série de coisas, às vezes eu me cobro pelo meu tempo, muito trabalho, mas eu já tenho equilibrado minha agenda, meus horários e sempre dando prioridade aos momentos com meus filhos. Como sou divorciado, ficam com a mãe e ficam aqui em casa uns dias”, conta o jurado do reality culinário da Band.

No Dia dos Pais, celebrado neste domingo (9), o renomado chef conta as alegrias e os desafios ao lado dos filhos, principalmente quando sua primogênita, Olívia, necessita de cuidados permanentes por ter epilepsia fármaco-resistente. “Olívia me surpreende muito. Ela é uma filha muito amada, muito querida, que me escolheu para ser o pai dela. Procuro mostrar na internet a evolução da Olívia, porque tem muita gente que tem a mesma situação em casa ou com pessoas conhecidas e às vezes não sabe o que fazer”, relata.

Confira a entrevista de Henrique Fogaça na íntegra NaTelinha:

O que significa ser pai para você?
Henrique Fogaça – Tenho três filhos, o João, a Olívia e a Maria Letícia. Ser pai para mim é cuidar, é amar, ensinar, compartilhar, dar risada juntos, passar os valores, princípios, educar, conviver, ser criança. Ser pai é isso.

O que a paternidade mudou na sua personalidade?
Henrique Fogaça – Não mudou a minha personalidade, mas sim o olhar, o cuidado, o amor, pelo fato de que os filhos dependem muito da gente, 100%, em vários quesitos, ensinamento, amor, colo, tudo. Não mudou a minha personalidade, só me trouxe esse amor incondicional e todos esses cuidados que envolvem o fato de ser pai.

Você se cobra muito como pai?
Henrique Fogaça – Sim, eu me cobro bastante, porque como eu tenho uma vida muito corrida de trabalho, restaurantes e programa, uma série de coisas, às vezes eu me cobro pelo meu tempo, muito trabalho, mas eu já tenho equilibrado minha agenda, meus horários e sempre dando prioridade aos momentos com meus filhos. Como sou divorciado, ficam com a mãe e ficam aqui em casa uns dias. Eu procuro não marcar nada nos dias em que estou com eles para poder ter o tempo completo, bem aproveitado com os filhos.

 

 

Como será seu domingo de Dia dos Pais?
Henrique Fogaça – Vamos passear um pouquinho na praça, na rua. Vou fazer um almoço pra gente, vamos passar o dia de domingo aqui com os meus filhos fazendo comida, beijando e abraçando os três.

Em junho, você emocionou seus seguidores com a publicação sobre a Olívia. Como ela está agora? Como você analisa a evolução da sua filha?
Henrique Fogaça – A Olívia me surpreende muito. Ela é uma filha muito amada, muito querida, que me escolheu para ser o pai dela. Procuro mostrar na internet a evolução da Olívia, porque tem muita gente que tem a mesma situação em casa ou com pessoas conhecidas e às vezes não sabe o que fazer, as oportunidades, como a Olívia tem feito já há alguns anos uma medicina mais alternativa, ora da tradicional, como o canabidiol, dieta cetogênica, tem avançado bastante a física quântica também.

Sou uma ferramenta para poder disseminar essas melhorias, para inspirar mais pessoas que têm a mesma situação, que tudo é possível, e que a pessoa que tem alteração genética, tem as dificuldades, possa ter uma vida mais digna além do que viver em um quarto a vida toda poder conhecer o mundo, poder sentir as coisas, poder dentro das limitações poder abrir cada vez mais esses obstáculos para ter um conforto e para todo mundo estar feliz.

Qual comida combina para um domingo de Dia dos Pais?
Henrique Fogaça – Uma comida que combina para o Dia dos Pais é uma que vem do que eu passei com os meus pais, uma comida caseira, de família, uma comida gostosa, simples, farta. Ainda não sei o que vou fazer no domingo, mas vai ser bem caseira e bem familiar.

* Matéria de Paulo Pacheco com Sandro Nascimento, no site NaTelinha, do UOL.

Receba um e-mail com atualizações!

Assine e receba, gratuitamente, nossas atualizações por e-mail.

Eu concordo em informar meu e-mail para MailChimp ( more information )

Nós jamais forneceremos seu e-mail a ninguém. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Compartilhe:

Sem nenhum comentário

Deixe o seu comentário!